Desenvolvimento Humano

O Tópico Mais Pedido Pelos Leitores Está Chegando! Uma Revelação Chocante Na Próxima Postagem

A verdade sobre a tempestade solar atingir a terra

Eu não sei quanto a você, mas na minha perspectiva, a possibilidade de uma explosão solar real que nos deixe sem internet é algo que me apavora. Sem acesso ao banco, impossibilidade de pagar contas, falta de comunicação com as pessoas, ausência de GPS — certamente enfrentaríamos um isolamento, possivelmente sem acesso a alimentos, com impactos na energia. E quanto aos hospitais? Quais seriam os impactos que ainda não conhecemos e que poderíamos sofrer? São muitos questionamentos!

Ao ver um vídeo no TikTok sobre isso, decidi verificar a veracidade desses fatos.

Infelizmente, muitas pessoas buscam engajamento e likes com notícias sensacionalistas, as quais geram altos números de receita através do YouTube e do TikTok Beta.

Os meios de comunicação através da TV também não ficam atrás; algumas emissoras sobrevivem com notícias desse tipo, pois compreendem como a defesa do cérebro humano funciona diante dessas informações, tornando-se reféns diariamente para se atualizarem sobre possíveis caos.

Independentemente do impacto que essas notícias podem causar na mente de sua audiência, o que importa para eles é o dinheiro, sempre como objetivo principal.

Em várias pesquisas que fiz, encontrei um artigo interessante relatando que, de acordo com Wonderopolis: “As tempestades solares ocorrem quando o Sol emite enormes rajadas de energia na forma de explosões solares e ejeções de massa coronal. “Esses fenômenos enviam uma corrente de cargas elétricas e campos magnéticos em direção à Terra a uma velocidade de cerca de cinco milhões de quilômetros por hora”. O professor Peter Becker, da George Mason University, explicou à Fox Weather que houve ‘muitas erupções (solares)’ no passado, onde a erupção foi identificada como um ‘flash’ e depois a ejeção de massa coronal (CME) – as grandes expulsões de plasma e campo magnético da coroa do Sol – disparam “em alguma direção aleatória no espaço”. No entanto, os cientistas podem prever isso com “cerca de 18 horas de aviso, talvez 24 horas de aviso, antes que essas partículas realmente cheguem à Terra e comecem a mexer com o campo magnético da Terra”, diz o professor Becker.

Segundo o site Unilad em 1859, uma CME (Ejeção de Massa Coronal)vinda do Sol colidiu com a magnetosfera da Terra, resultando em uma tempestade geomagnética que levou à falha dos sistemas telegráficos – conhecida como Evento Carrington.

O professor Becker relembra: “Na verdade, destruiu o sistema telegráfico, faíscas estavam literalmente voando das linhas telegráficas.

Alguns operadores foram eletrocutados porque os fios acabavam carregando alta tensão , o que nunca deveriam fazer, mas as variações do campo magnético tornaram-se tão fortes que quase se tornaram um sistema gerador e conduziram essas correntes pelos fios telegráficos”.

E um evento semelhante poderia ocorrer hoje – e o seu impacto seria ainda maior, dados os sistemas de comunicações mais desenvolvidos do mundo.

Foto de Peter Becker
por Ron Aira/Escritório de Branding da Universidade

De acordo com o site gmu.com uma equipe de cientistas da Universidade George Mason recebeu uma doação federal de mais de US$ 13 milhões para trabalhar com o Departamento da Marinha para estudar e compreender melhor o aumento da atividade solar que poderia causar um “apocalipse da Internet”, interrompendo todas as comunicações eletrônicas na Terra, incluindo comunicações por satélite. 

A pesquisa da doação, que totalizará US$ 13,6 milhões em despesas ao longo de cinco anos, será feita em colaboração com o Laboratório de Pesquisa Naval (NRL) e incluirá mineração de dados de última geração, análise e modelagem científica, entre outros empreendimentos. Essas atividades serão lideradas por professores, alunos e funcionários da Mason. Nos termos do contrato, a Mason fornecerá apoio científico para uma ampla gama de atividades relacionadas à astronomia, de interesse para a Marinha dos EUA e para o país em geral.

No entanto, questiono: não era previsto o início para 2024? Como assim, cinco anos? No Brasil, todas as notícias que circulam falam em início de 2024, se estendendo por meses sem internet, luz, entre outros danos, caso isso aconteça.

“O foco principal está na atividade solar e na forma como ela pode impactar os sistemas da Terra”, disse o investigador principal Peter A. Becker , professor do Departamento de Física e Astronomia da Faculdade de Ciências .

Segundo informações deste site, a pesquisa terá uma relevância significativa para os cidadãos dos EUA, pois as erupções na superfície do Sol podem ter consequências devastadoras a 150 milhões de quilômetros de distância, aqui na Terra. Essa atividade intensa inclui explosões de radiação, elétrons de alta velocidade, prótons e outras partículas altamente energéticas lançadas no espaço, capazes de perturbar tecnologias essenciais, como a Internet, das quais dependemos cada vez mais. Grande parte dessas atividades pode alcançar a Terra em menos de um dia.

“A Internet simplesmente não foi projetada para lidar com esse nível de interferência na comunicação e, conseqüentemente, é considerada um tipo de infraestrutura muito ‘suave’”, disse Becker. “Portanto, o período de 2024 a 2028 é um momento em que toda a Internet poderia ficar desligada por um período de semanas a meses no caso de uma explosão solar realmente extrema.”

E concluem a matéria da seguinte forma: “Os cientistas Mason estão a trabalhar para explorar e compreender a natureza e o nível destas ameaças perigosas à nossa infraestrutura representadas pela forte atividade solar”, disse Becker, “e como prever eventos extremos e mitigar os danos”.

Viu? Não é apenas o Brasil que faz alertas sobre 2024?

Não te parece estranho que a verba será distribuída em 5 anos, diante da magnitude da urgência e da potencial destruição?

Uma pequena ameaça, dependendo dos interesses, pode ser divulgada como uma grande ameaça. Sempre mantive uma opinião sobre interesses científicos, inclusive no que tange a laboratórios médicos, transmutação e cura através da mente.

Acredito que não há o menor interesse na comprovação, pois isso afetaria diretamente ganhos bilionários em medicamentos por parte dos laboratórios. Vamos ver em 2024; espero estar certa em minha opinião pessoal e na experiência apurada sobre o ser humano e seus interesses pessoais.

Mais Posts

Envie Uma Mensagem

    Trending Posts

    Sobre

    Desenvolvimento Humano

    Idealização e realização de uma série de artigos e projetos inovadores que têm tido um impacto transformador nas vidas de milhares de pessoas.

    © 2024 Mônica Ltd.